Só no negócio de onze imóveis com o município de Lisboa, Segurança Social perdeu €3,5 milhões com venda abaixo do preço de mercado. Outros 9 imóveis, em pleno Chiado, podiam ter rendido mais €695 mil para assegurar o futuro das pensões