No caso de mulheres provedoras de família, o valor será em dobro (R$ 1 2 mil); para começar a valer, o texto ainda precisa ser apreciado pelo Senado