O Vasco foi a Porto Alegre e perdeu para o Grêmio por 2 a 1. Entretanto, o time fez 1 a 0 e até balançou as redes pela segunda vez, mas o árbitro, consultando o VAR, anulou após toda a comemoração.

Com menos de um minuto da segunda etapa, Pikachu entrou na área, deu uma sequência de dribles, e chutou para o fundo do gol. Golaço do Vasco, mas o árbitro de vídeo viu, na origem da jogada, o mão de Rossi no rosto de Matheus Henrique e decidiu marcar a falta após revisão.

Os jogadores e o treinador Vanderlei Luxemburgo reclamaram muito já no momento, alegando que o toque havia sido em um movimento natural e sem força.

Após o jogo, Luxemburgo falou bastante sobre o caso em sua entrevista coletiva, e o presidente Alexandre Campello também não ficou quieto.

Via Twitter, criticou o árbitro: "Eu, como qualquer torcedor vascaíno, estou indignado. A arbitragem mudou a história do jogo. O árbitro não teve coragem de manter a sua própria decisão. Não teve coragem de fazer o certo. Apitou para o time da casa. Eu me pergunto se um árbitro como esse, sem personalidade, tem condições de apitar uma partida dessa importância. Deixo a pergunta a quem o escala?"