Em entrevista nos EUA, chanceler tem dificuldade em explicar apoio de americanos na Amazônia